nº 013
07 de Dezembro de 2004

Sistema Solar I

Componentes e Características

Irineu G. Varella & Priscila D. C. F. de Oliveira
   
COMPONENTES DO SISTEMA SOLAR

O Sistema Solar é um conjunto composto de vários corpos interagindo entre si e que podem ser classificados da seguinte maneira:

(01) Uma estrela: o Sol (06) Centenas de cometas
(02) 8 planetas (07) Numerosos meteoróides
(03) 5 planetas-anões (08) Disco de Edgeworth-Kuiper
(04) 166 satélites dos planetas (09) A Nuvem de Öpik-Oort
(05) Milhares de asteróides (10) O Meio interplanetário
   
O SOL
O Sol é a única estrela do Sistema Solar. É uma anã amarela de magnitude absoluta M = 4,8 e temperatura superficial de 5.700K. Sua massa é cerca de 700 vêzes a massa reunida dos demais constituintes do sistema. É o maior astro do Sistema Solar, com um diâmetro de 1.392.000 km, sendo cerca de 1.300.000 maior do que a Terra. Os modelos astrofísicos permitem concluir que uma estrela como o Sol deva existir por cerca de 10 bilhões de anos. A estimativa de sua idade atual nos leva à conclusão que a metade desse tempo já se passou.
   
OS PLANETAS
Os oito planetas são: Mercúrio, Vênus, Terra, Marte, Júpiter, Saturno, Urano e Netuno. Os planetas orbitam ao redor do Sol, todos no mesmo sentido (sentido direto) que corresponde ao da rotação do Sol sobre seu próprio eixo. As trajetórias descritas pelos planetas em torno do Sol (órbitas) são elípticas (quase circulares) e pouco inclinadas em relação ao plano da órbita terrestre. Mercúrio, Vênus, a Terra e Marte são planetas pequenos e densos. São, por isso, chamados de planetas telúricos ou terrestres.

Júpiter, Saturno, Urano e Netuno são grandes e pouco densos e são chamados de planetas gigantes ou jupiterianos. Os quatro gigantes possuem, também, sistemas de anéis. Júpiter é o maior planeta do sistema solar e Mercúrio, o menor. Apenas cinco planetas podem ser observados à vista desarmada: Mercúrio, Vênus, Marte, Júpiter e Saturno. Urano e Netuno, podem ser observado com um binóculo ou com uma pequena luneta. Há 5 planetas anões: Plutão, Eris, Ceres, Haumea e Makemake. Plutão e os demais planetas-anões encontram-se fora do alcance para a maioria dos telescópios de amadores.

   
OS SATÉLITES
Os satélites gravitam ao redor de alguns planetas, a maioria no sentido direto. Mercúrio e Vênus não possuem satélites. Os satélites dos planetas estão assim distribuídos: Terra (1), Marte (2), Júpiter (63), Saturno (60), Urano (27) e Netuno (13). Os seis satélites dos planetas anões distribuem-se: Plutão (3), Haumea (2) e Eris (1). Ganimedes ( de Júpiter ) é o maior satélite do Sistema Solar e seu tamanho supera o dos planetas Mercúrio e Plutão. Já foram descobertos, também, alguns asteróides que possuem satélites.
   
OS ASTERÓIDES
Milhares de asteróides ou planetóides gravitam em torno do Sol, principalmente entre as órbitas de Marte e Júpiter. Ceres, Pallas, Juno, Vesta, Icarus, Apollo e Eros são alguns deles. Os astrônomos já catalogaram mais de 100 mil asteróides e crê-se que o seu número ultrapasse a 1 milhão. São corpos de pequenas dimensões quando comparados aos planetas. Alguns têm diâmetros de algumas centenas de quilômetros. Em 1994, a sonda espacial GALILEO descobriu que o asteróide 243.Ida possui um satélite, denominado Dactyl ( imagem à esquerda ).
   
OS COMETAS
Os cometas são corpos de pequena massa e que gravitam ao redor do Sol em órbitas alongadas. São constituídos por um pequeno núcleo sólido. Nas proximidades do Sol (e da Terra), iluminados pelo astro do dia tornam-se visíveis. Em torno do núcleo surge uma camada gasosa (a coma ou cabeleira) e alguns desenvolvem uma cauda. Suas órbitas são, em geral, bastante inclinadas em relação ao plano da órbita da Terra. O mais famoso é, sem dúvida, o cometa Halley, cuja última aparição se deu em 1986.
   
OS METEORÓIDES
Meteoróides são pequenos fragmentos que orbitam em torno do Sol. Freqüentemente vários caem sobre a Terra e ao penetrarem na atmosfera terrestre produzem luminescência do ar constituindo as chamadas estrelas cadentes (meteoros). O fragmento que atinge a superfície do nosso planeta passa a ser denominado meteorito. O meteorito mais famoso que caiu em solo brasileiro foi o Bendegó, que se encontra exposto no Museu Nacional no Rio de Janeiro. Na área de visitação pública do Planetário de São Paulo encontra-se exposto um fragmento de 21 kg do meteorito de Santa Luzia caído em Goiás em 1919. Cerca de 10 toneladas de material meteorítico caem na Terra anualmente.
   
DISCO DE KUIPER E NUVEM DE OORT
A partir de 1992 foram descobertos centenas de corpos que gravitam ao redor do Sol em órbitas situadas para além da órbita de Netuno, formando um segundo cinturão de asteróides. São conhecidos, atualmente, mais de 650 objetos desse tipo e que fazem parte do chamado Cinturão de Edgeworth-Kuiper. Acredita-se, também, na existência de um grande reservatório de núcleos cometários situado entre 20.000 e 100.000 UA do Sol, constituindo-se na chamada Nuvem de Öpik-Oort. Estima-se que devam existir entre 100 bilhões e 1 trilhão de pequenos corpos nessa região.
   
CARACTERÍSTICAS GERAIS

1. O Sistema Solar é praticamente plano: as órbitas dos planetas são pouco inclinadas em relação ao plano da órbita terrestre;

2. Os planetas descrevem órbitas ao redor do Sol todos no mesmo sentido que coincide com o sentido da rotação do Sol sobre o seu eixo;

3. 99,9% da massa do sistema está concentrada no Sol;

4. O momento angular ( L = mvr ) total dos planetas é cerca de 50 vezes maior que o momento angular do Sol;

5. O Sistema Solar encontra-se localizado no Braço de Órion da Galáxia, distando cerca de 28.000 anos-luz ( 8,5 kpc ) do centro galático;

6. O movimento do Sistema Solar ao redor do centro da Galáxia processa-se em 220 milhões de anos e, em seu moveimento orbital, o Sistema Solar desloca-se com velocidade de 250 km/s.

 
 
ALGUNS DADOS NUMÉRICOS DOS PLANETAS E DOS PLANETAS ANÕES
         
ASTRO DO SISTEMA
DIÂMETRO
DISTÂNCIA AO SOL
TRANSLAÇÃO
ROTAÇÃO
 
PLANETAS
Mercúrio
4.878 km
57.900.000 km
88 dias
58 d 15,5 h
Vênus
12.104 km
108.200.000 km
224,7 dias
- 243 d
Terra
12.756 km
149.600.000 km
365,26 dias
23 h 56 min
Marte
6.794 km
227.900.000 km
1 ano 322 dias
24 h 37 min
Júpiter
142.980 km
778.300.000 km
11 anos 314 dias
9 h 55 min
Saturno
120.540 km
1.429.400.000 km
29 anos 153 dias
10 h 39 min
Urano
51.120 km
2.875.000.000 km
83 anos 274 dias
17 h 14 min
Netuno
49.530 km
4.504.400.000 km
163 anos 267 dias
16 h 06 min
 
PLANETAS ANÕES
Ceres
975 × 909 km
413.787.700 km
4 anos 219 dias
9 h 05 min
Plutão
2.300 km
5.915.800.000 km
248 anos 011 dias
6 d 9 h
Haumea
1.960 × 1.518 × 996 km
6.452.000.000 Km
283 anos 100 dias
3 h 55 min
Makemake
1.500 ± 400 km
6.850.300.000 km
309 anos 320 dias
desconhecido
Eris
3.000 ± 400 km
10.120.000.000 km
557 anos 156 dias
> 8 h?
         

 
Mais sobre o Sistema Solar
 

ASTRONOMIA DO SISTEMA SOLAR

Irineu G. Varella e Priscila D.C.F. de Oliveira - 4ª edição rev. e ampliada - 2005

Conteúdo: Conceitos básicos de Astronomia Planetária; Descrição do Sistema Solar: Sol, planetas, satélites, asteróides, cometas, meteoróides, disco de Kuiper e nuvem de Oort; Órbitas planetárias e Leis de Kepler; Coordenadas planetárias; Baricentro do Sistema Solar; Configurações Planetárias; Fases e brilhos dos planetas, cometas e asteróides. 110 páginas no formato A4, com 61 figuras, tabelas e apêndices. Encadernação em espiral.

 

SISTEMA SOLAR na Internet ( em português, inglês ou espanhol )

Todo o Céu -- Website de Astronomia do radio-astrônomo Prof. Eugênio Scalise Jr.. Contém amplas descrições sobre os componentes do Sistema Solar e dezenas de imagens.

The Nine Planets - Site organizado e mantido por Bill Arnett. Contém uma visão geral do Sistema Solar e dos seus componentes. Textos ( em inglês ), imagens e animações.

Os Nove Planetas - Tradução de Luís Gustavo Gabriel do site "The Nine Planets" para o português. Contém, como o site em inglês, informações gerais sobre o Sistema Solar e dos seus componentes para o público não especializado.

 
 
Produção, autores e contatos

Irineu Gomes Varella

Astrônomo. Diretor do Planetário do Ibirapuera
e da Escola Municipal de Astrofísica
de São Paulo, no período de 1980 a 2002.

Priscila D. C. F. de Oliveira

Coordenadora do Centro de Documentação Técnica e Científica em Astronomia do Planetário e
Escola Municipal de Astrofísica de S Paulo.

Web Designer: Irineu Gomes Varella
Ultima revisão: 31 de Maio de 2009

Para receber informações sobre eventos astronômicos e uma mensagem eletrônica a cada Circular Astronômica editada,
participe do grupo informativo URANOMETRIA NOVA do Yahoo! Grupos.