Mitos e Lendas do Céu 

 
Mitos Lunares
Priscila Di Cianni Ferraz de Oliveira *
 

A Lua sempre exerceu um enorme fascínio sobre a humanidade. Desde os primórdios, ela foi utilizada como marcadora do tempo. Seu caráter mutável fez com que ela fosse um dos mais fortes símbolos do feminino em quase todas as culturas antigas. Estes são os principais aspectos abordados na palestra "Mitos Lunares" desenvolvida pela autora.

* * * * * *

Deusas de grande importância foram personificadas pela Lua: Selene, Ártemis e Hécate a trindade grega que representa a Lua em suas fases. Cada uma delas carrega consigo em maior ou menor grau a instabilidade da Lua, e a sua capacidade de distribuir o bem, ou referendar sortilégios e encantamentos dispensados aos mortais pelos magos e feiticeiros. Na Idade Média, vamos ver o poder maléfico da Lua/mulher ser ainda mais forte, pois Lilith a Lua Negra, ganha força e poder nas mãos do Tribunal Eclesiástico e da Inquisição.

A história da primeira mulher de Adão e sua rebeldia, reforçam idéias do tipo "a mulher é má por natureza e o diabo tem facilidade para corromper". As bruxas, são consideradas adoradoras da Lua - daí a representação bastante comum, delas voando em uma vassoura, tendo a Lua ao fundo - A Lua é considerada a responsável pela gravidez, pelo aborto ou por quaisquer coisas ligadas à sexualidade feminina.

O luar, também contribuiu muito para que lendas ligadas à Lua surgissem. Sabemos que uma noite enluarada, traz consigo uma maior capacidade de visão e por isso, algumas pessoas que, especialmente no passado, não tinham coragem de se expor durante o dia eram avistadas em noites de Lua cheia. Essas infelizes criaturas eram portadoras de uma terrível doença, denominada Porfiria congênita. As pessoas que sofrem dessa doença, muitas vezes, possuem a aparência dos lendários lobisomens.

Os próprios lobos, animais tão selvagens e perigosos quanto quaisquer outros animais selvagens, foram considerados, muitas vezes, como "familiares de bruxos" isto é, criaturas que trabalhavam para os bruxos e feiticeiros adeptos da magia negra. Essa má fama dos lobos se deve ao fato de ser um animal de difícil intimidação por humanos e dele gostar de uivar para a Lua, hábito que não tem absolutamente nada haver com os medos e superstições dos seres humanos.

 

O luar, no entanto, realmente facilita a pesca e algumas plantas parecem reagir com ele. Isso é, entretanto, conseqüência da luz da Lua e não do astro Lua. Caso fosse usada uma lanterna o efeito seria semelhante. Inúmeros "efeitos" são atribuídos à Lua, principalmente os que estão relacionados à fertilidade e ao crescimento. Vários testes foram efetuados por renomados cientistas e não foi possível comprovar nenhum deles, tais como: efeitos nos cortes dos cabelos em determinadas fases lunares, surtos psicóticos associados à Lua cheia, associações entre a freqüência de chuvas e as fases da Lua, etc. Para além de qualquer consideração a Lua sempre foi e sempre será um dos mais belos astros do firmamento e portanto, merecendo a nossa admiração e respeito.

 

 
Imprimir
Fechar
 
Produção, autores e contatos

Irineu Gomes Varella

Astrônomo. Diretor do Planetário e Escola
Municipal de Astrofísica de São Paulo,
no período de 1980 a 2002.

* Priscila D. C. F. de Oliveira

Coordenadora do Centro de Documentação Técnica e Científica em Astronomia do Planetário e
Escola Municipal de Astrofísica de S Paulo.

Web Designer: Irineu Gomes Varella
 

Mitos e Lendas do Céu são partes integrantes do site Uranometria Nova.
© 2007 - Direitos autorais reservados - Atualizado em: 20.DEZ.2007
Consultas, Sugestões e Informações: uranometrianova@yahoo.com.br / uranometrianova@hotmail.com